8.6.04

Minha ausência não significa um novo abandono do blog. Apenas sofri um pequeno acidente doméstico envolvendo um varal de apartamento, uma churrasqueira elétrica, dois sacos de farinha de trigo e uma cachorra (nem pergunte...) e ainda estou me recuperando, psicologicamente abalada, é claro. Mas pensando bem, eu nunca estive diferente.

Eu comprei uma câmera digital. Sim, eu realizei meu sonho de infância, porque embora na minha infância não existissem câmeras digitais, eu já tinha sonhos estranhos e um deles era uma máquina fotográfica onde coubessem trocentas mil fotos e eu pudesse deletar imagens em que meus três queixos davam o ar da sua graça.

E, putaquepariu, com a maldita câmera fotográfica na bolsa eu não tive como tirar uma foto do mendigo cagando em plena Avenida Portugal. Foi a cena mais linda de todos os tempos, aquele farrapo humano agachado no chão, fazendo força, e depois levantando com o sorriso mais satisfeito do mundo.

E o melhor de tudo é que isso esclareceu uma daquelas questões que me faziam perder o sono: onde os mendigos cagam.